Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2018

CGADB de 1973 - um chef entra para a História

Imagem
Entre os dias 22 a 26 de janeiro de 1973, em Natal, capital do Rio Grande do Norte (RN), foi realizada pela terceira vez, a XXII Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB). Nessa época, a igreja estava sob a liderança do pastor João Batista de Silva e contava com quase 10 mil membros e congregados, distribuídos por 18 congregações na cidade. A Convenção em Natal não fugiu das tendências e dos debates, que marcaram outras CGADBs na época. Exemplo disso foram as discussões em torno da televisão. Apesar de ser aprovada na Convenção Geral de 1968 uma resolução proibindo os pastores e evangelistas de possuírem televisores, houve acusações de que alguns líderes do Rio de Janeiro estavam usando a televisão. Em meio a fortes controvérsias sobre a televisão, a Convenção aprovou por "maioria absoluta de votos de seus membros presentes, condenar o uso de TV pelos perigos espirituais que ela produz". Na sequência foi formada uma comissão para tratar dos casos de p

Frida, IPB, Antônio Gilberto e o ministério feminino

Imagem
O final do mês de julho de 2018 foi marcante para o mundo evangélico em geral: matéria da BBC de Londres sobre a missionária sueca Frida Vingren, reunião Entre do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) e o falecimento do pastor e teólogo assembleiano Antônio Gilberto. Nos três eventos, pode-se relacionar algo em comum: o ministério feminino. A matéria da BBC acerca da esposa do mítico fundador das Assembleias de Deus (ADs) no Brasil, Gunnar Vingren, gerou, como sempre, fortes polêmicas. As redes sociais são prova disso: desconhecimento e lamentações sobre o triste fim de Frida, críticas aos seus algozes, dúvidas sobre sua integridade moral e espiritual, defesa e exortações contrárias ao ministério feminino e por aí vai... Em tudo isso, como em outros assuntos, as ADs se mostram uma denominação controversa. Alguns Ministérios não aceitam pastoras; outros tem até "bispas". Em alguns casos, aparentemente, há certos avanços. O Ministério do Ipiranga em