Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

A Catedral de Madureira - versões e controvérsias

Imagem
O imponente templo da AD em Madureira, atualmente é patrimônio histórico da cidade do Rio de Janeiro. Desde o lançamento da pedra fundamental da majestosa construção, até sua inauguração, no dia 1º de maio de 1953, foram cinco anos de intensos esforços por parte de todo ministério.
Se avaliarmos as dimensões da catedral e os detalhes que ornamentam a construção; o período total de cinco anos de constantes trabalhos, pode ser considerado um recorde. Só para lembrar: o templo da AD no Ipiranga (SP), que também possui estilo gótico em sua arquitetura, demorou quase três décadas em construção.
Na história oficial, sempre é destacada a liberalidade dos obreiros e membros, mesmo em um contexto econômico e social delicado. O Brasil lutava contra muitas dificuldades econômicas do pós-guerra, e o perfil social da esmagadora maioria dos membros das ADs, de modo geral, ainda era extremamente humilde.
Um dos sites reproduz as seguintes observações sobre as atitudes dos fiéis: "Muitos irmãos e i…

A Catedral de Madureira - mobilização e milagres

Imagem
O dia 14 de março de 1948, foi um domingo chuvoso no Rio de Janeiro. Uma forte tromba d'água desabou sobre parte do município, levando muitos ao desespero e trazendo prejuízos aos moradores e comerciantes locais. Pelo menos uma vítima fatal foi contabilizada depois da enxurrada.
Naquela mesma hora (às 16:00), em que a torrencial chuva caia sobre sobre o Rio, o pastor Paulo Leivas Macalão, crentes, banda de música e obreiros de Madureira estavam reunidos em uma cerimônia especial: o lançamento da pedra fundamental do futuro templo sede do Ministério, na Rua Carolina Machado, 174.
O salão de cultos da Rua Borborema já estava pequeno para abrigar o grande número de crentes. A oportunidade para iniciar à construção, veio quando Zélia Macalão viu no jornal o anúncio da venda de um terreno com as dimensões apropriadas para o projeto. Havia ainda um grande atrativo: o lote localizado na Rua Carolina Machado ficava em frente à linha férrea do bairro, ponto estratégico de grande movimentação…

A Catedral de Madureira - simbolismos e contrastes

Imagem
Inaugurado com grande festa e pompa no dia 1º de maio de 1953, o templo sede ou a catedral da AD em Madureira, no Rio de Janeiro, segundo o sociólogo Gedeon Alencar, personificava em seu esplendor e imponência, o líder máximo do ministério carioca, o gaúcho Paulo Leivas Macalão.
Alencar, em seu livro Matriz Pentecostal Brasileira, aponta para o simbolismo dos templos da AD em Madureira e o da AD em São Cristóvão. O primeiro com seu estilo gótico, apontava para o conservadorismo de Macalão; o segundo, construído em 1970, com seu prédio de seis andares, dotado de elevador e estacionamento, revelava à modernidade do ministério da Missão.
Citada na extinta publicação Subúrbios em Revista, em 1955, à construção localizada na Rua Carolina Machado, foi descrita como "uma das mais belas obras de arte da Capital da República". A revista ainda informava, que o majestoso templo de Madureira, era uma das maiores e mais belas obras arquitetônicas das Américas e do mundo.

Para o historiador …

O Plano Divino através do séculos - clássico do pentecostalismo

Imagem
Em um tempo em que o ensino teológico formal era uma aberração nas ADs, o missionário norte-americano Nels Lawrence Olson publicou, em 1956, o livro O Plano Divino Através dos Séculos, o qual, tornou-se uma grande fonte de pesquisa, e posteriormente, livro-texto em vários seminários e institutos bíblicos.
Clássico da literatura teológica pentecostal, O Plano Divino Através dos Séculos, ultrapassou a 25ª edição e vendeu mais de 100 mil cópias. Na obra, Olson faz uma descrição detalhada da ação de Deus através dos tempos, seguindo a linha da escola de pensamento teológica conhecida como dispensacionalismo. 
Acompanhando o livro, havia um mapa ilustrado que servia de apoio didático para a ministração dos estudos sobre as dispensações. Num tempo de índices alarmantes de analfabetismo, o mapa era um poderoso instrumento para a compreensão das teorias expostas por Olson em suas mensagens e estudos. Muitos obreiros, seguindo o exemplo do missionário, realizavam estudos com o auxílio do mapa na…

O serviço das irmãs nas igrejas

Imagem
O serviço das irmãs nas igrejas - esse foi o título de um texto publicado no jornal Boa Semente em outubro de 1929, em Belém do Pará. O artigo na verdade, era um resumo de um livro chamado Linhas de direção do despertamento pentecostal. Não há maiores informações sobre a obra, somente que o tal livro era de uma "convenção pentecostal em Berlim".

Samuel Nyström era o responsável pelo periódico, e o objetivo da publicação era claro: defender sua posição contrária ao ministério feminino na igreja, pois no Rio de Janeiro, o pioneiro Gunnar Vingren pensava justamente o oposto do conterrâneo sueco. O assunto dividia (e ainda divide) os líderes das ADs, e as divergências se arrastaram durante meses.

No livro da História da CGADB (CPAD:2004), Silas Daniel informa sobre as trocas de cartas entre Nyström e Gunnar Vingren discutindo essa questão. As correspondências foram trocadas em setembro de 1929. Em outubro, o Boa Semente repercutindo as desavenças entre os pioneiros publicou o text…