sábado, 8 de abril de 2017

Nicodemos José Loureiro - baluarte de Madureira

Antes da hegemonia dos Ferreiras no comando da Assembleia de Deus de Madureira, alguns pastores eram potenciais candidatos à presidência do ministério depois do fatídico agosto de 1982. À morte de Paulo Macalão e do seu braço direito Alípio da Silva, sem dúvidas, abriu um vácuo de poder sem precedentes.

Além do próprio Manuel Ferreira, os pastores Lupércio Vergniano, Carlos Malafaia e Luiz Fontes destacavam-se para uma eventual liderança. Todos eles, diga-se de passagem, tinham que conviver à sombra da missionária Zélia Macalão, a qual jamais poderia ser ignorada nas decisões ministeriais. Naquele contexto de muitas discussões, reuniões de bastidores e de enorme pressão sobre Madureira, outro forte candidato à presidência do ministério despontava: Nicodemos José Loureiro. 

Mineiro do distrito de Caiapó, município de Pirapetinga, Nicodemos nasceu em 20 de junho de 1926, mas cresceu em Volta Grande (MG). Criado em um lar metodista, na juventude foi surpreendido com a adesão da mãe e do irmão ao pentecostalismo. Revoltado com a situação, voltou depressa ao lar (estava em serviço militar) para combater "o mal" que ameaçava à família.

Nicodemos: ex-metodista e líder da AD

Combateu e foi vencido pela fé pentecostal. No dia 29 de março de 1949, aos 23 anos de idade, o jovem Loureiro se apresentou ao porteiro da AD em Resende (RJ), o qual em seguida o encaminhou ao dirigente da igreja. Naquele dia todos na congregação oraram para que o moço metodista recebesse o batismo com o Espírito Santo.

Recebido o batismo, na mesma semana ele passou a integrar o ministério da AD. Dois anos após o ingresso na AD, foi separado à evangelista no dia 1º de maio de 1951. Sete anos depois, em 04 de maio de 1958, aos 32 anos veio à separação ao ministério pastoral. Em 1960, Loureiro assume à liderança da AD em Volta Redonda (RJ), e nela permaneceu até sua jubilação em 1995.

Situada no Vale de Paraíba no sul fluminense, Volta Redonda recebeu na década de 1940, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que impulsionou o desenvolvimento da toda à região meridional do Rio de Janeiro. Volta Redonda teve um crescimento incomum e a AD não ficou atrás com seu evangelismo constante, trabalho de assistência social e um bom programa de rádio.

Com sólida formação musical e teológica, Nicodemos conquistou rapidamente à confiança do pastor geral de Madureira, Paulo Macalão. Por sua vez, a igreja encontrava-se numa região industrial de grande importância estratégica para os governos militares. Assim, o ex-metodista, naturalmente começou a destacar-se como um dos mais proeminentes líderes do Ministério de Madureira.

Na década de 1970, Loureiro integrou várias comissões criadas pela CGADB para resoluções de casos polêmicos. Na convenção de 1975, foi eleito vice-presidente da CGADB, em 1977 fez parte da Junta Excecutiva e em 1979, assumiu como 2º secretário da Mesa Diretora e fez parte da seleta comissão para revisão geral da letra e música da Harpa Cristã. Percebe-se claramente como seu nome era representativo do Ministério de Madureira, mesmo antes da ascensão do atual Bispo Primaz de Madureira.

Porém, em meio a toda essa projeção nacional, à família do pastor Loureiro viveria uma tragédia familiar. No dia 26 de fevereiro de 1976, sua filha Alda Loureiro de Paula, esposa do conhecido pastor Oziel de Paula, que fazia dupla com seu irmão Otoniel, morreu em um grave acidente automobilístico no Rio Grande do Sul. Faleceram ainda no desastre, a esposa de Otoniel, Nicete Rosa de Paula e o pastor Apolo Batista da Paz, motorista do veículo.

Em 1982, com à morte de Macalão e do seu vice, pastor Alípio, o nome de Nicodemos surgiu forte para a sucessão. Sintomático do seu prestígio, ele prega no ato fúnebre do patriarca de Madureira, no cemitério Jardim da Saudade em Nova Iguaçú (RJ).

Nas memórias do bispo Ferreira sobre às discussões em torno dos nomes para à presidência da CONAMAD e a candidatura à CGADB, o pastor de Volta Redonda é citado. Não poderia ser diferente, pois era um nome de peso. Mas Nicodemos aceitou à reconfiguração de poder no ministério. Viu à ascensão de Ferreira e todos os desdobramentos entre Madureira e a Missão um tanto distante e evitou o desgaste próprio.

Pediu sua jubilação em 1995. Longe do poder aproveitou para pregar e ensinar nas igrejas da região. Obreiro de boa conversa e cordial no trato, conhecia os 524 hinos da antiga versão da Harpa Cristã e os ensinava à igreja nos cultos de ensino. Ferreira refere-se a ele como um "intelectual". Vindo do bispo não é pouca coisa. Na verdade é o reconhecimento da importância do veterano obreiro.

Nicodemos deixou saudades na AD em Volta Redonda. Hoje, em avançada idade, o veterano luta com problemas de saúde. Mas é um bravo que resiste. O seu sucessor na igreja, posteriormente, envolveu-se em graves problemas administrativos numa séria crise com os membros. Isto só fez aumentar o saudosismo dos antigos membros e a percepção, de que em Madureira, algo se perdeu no caminho...

Fontes:

ALENCAR, Matriz Pentecostal Brasileira: Assembleias de Deus 1911-2011, Rio de Janeiro: Ed. Novos Diálogos, 2013.

ARAÚJO, Isael de. Dicionário do Movimento Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

CORREA, Marina Aparecida Oliveira dos Santos. Assembleia de Deus: Ministérios, carisma e exercício de poder. São Paulo: Fonte Editorial, 2013.

DANIEL, Silas. História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil. Rio de Janeiro: CPAD, 2004.

FAJARDO, Maxwell Pinheiro. Onde a luta se travar: a expansão das Assembleias de Deus no Brasil urbano (1946-1980) - Assis, 2015.

FERREIRA, Ely Evangelista. Galeria dos Pastores da Assembleia de Deus. Belo Horizonte, (s.e) 1ª edição 1971.

FERREIRA, Samuel (org.) Ministério de Madureira em São Paulo fundação e expansão 1938-2011. Centenários de Glórias. cem anos fazendo história 1911-2011 s.n.t.

FIDALGO, Douglas Alves. De Pai pra Filhos”: poder, prestígio e dominação da figura do Pastor-presidente nas relações de sucessão dentro da “Assembleia de Deus Ministério de Madureira”. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da UMESP. Orientador: Prof. Dr. Dario Paulo Barrera Rivera.

http://www.portalvr.com/2012-12-20-11-24-20/historia-cidade

https://pt.wikipedia.org/wiki/Volta_Redonda

8 comentários:

  1. Texto sensacional. Meus parabéns, Mário.

    ResponderExcluir
  2. EStudei em Volta Redonda quando não podia ir ao RJ, para congregar, nos finais de semana na ADBonsucesso, onde papai era Pastor-presidente ia aos cultos na AD dirigida pelo Pr Nicodemos. Outra coisa que me marcou nesta época, é que a Igreja ficava em frente a Rodoviária, e ali eu sempre encontrava Oziel, meu xará e Otoniel e esposas;Ali via o ainda pouco conhecido Ozéias menino começando a cantar!Lembro do lançamento do primeiro compacto da dupla na Rádio Copacabana, no programa, daquele que seria o sogro do Ozéias, Josias Menezes, "Peça o Seu Hino Preferido" [ADBonsucesso teve programa nesta Rádio Copacabana, na época de papai] na época acho que elas eram em alguns anos noivas. Papai era muito bem relacionado com os DePaula, recebendo em nossa casa, o patriarca da família que dirigia a Igreja em Santo Aleixo -RJ, onde íamos em caravana para cultuar a Deus, fato que levou alguns irmãos a comprarem sítios naquele Distrito municipal, o que estreitou mais, ainda, os laços de irmãos, família e Igrejas.

    ResponderExcluir
  3. Igual ao Pasto nicodemo José loreiro assembléia de volta redonda nunca mais vai ter um igual ass helio fontes

    ResponderExcluir
  4. ismael lemos dias pereira18 de abril de 2017 08:27

    e verdade os verdadeiros pastores estão indo embora só ta ficando os corruptos uma verdadeira quadrilha em busca de poder e dinheiro...

    ResponderExcluir
  5. EU CONGREGUEI NA EPOCA DO PASTOR NICODEMOS JOSE LOUREIRO E POSSO AFIRMAR QUE A CADEVRE HOJE PRECISA DE UM NOVO PASTOR E POSSO ARRISCAR EM DIZER ? teria de ser O PASTOR NICODEMOS FILHO POIS SO ASSIM A CADEVRE RETORNARIA AO CRESCIMENTO MORAL E ESPIRITUAL

    ResponderExcluir
  6. Meus pais servem a CRISTO numa AD/Madureira e me dizem que a situação tá dificílima ! Fim dos tempos.

    ResponderExcluir
  7. Grande homem de Deus, o negócio é se inspirar nesses homens, que com dignidade conduziram o evangelho de Cristo até nos,deixemos o disse me disse e prossigamos para o alvo que é Jesus Cristo!

    ResponderExcluir