quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

A criação da Rede de Estudos Pentecostais Assembleianos

No dia 10 de fevereiro de 2017, na CPAD Megastore, na cidade do Rio de Janeiro, será lançada à revista da Rede de Estudos Pentecostais Assembleianos (REPAS).

O evento, diga-se de passagem, é um marco dentro dos esforços de aproximação entre a editora assembleiana e o mundo acadêmico. Nos últimos anos, houve um considerável aumento de pesquisas acadêmicas sobre o pentecostalismo, e as ADs como maior denominação pentecostal tem sido alvo das mais variadas teses.



Percebendo esses novos tempo, o 1º Encontro Nacional de Educadores Teológicos, promovido pelo CEC/CGADB – Conselho e Educação e Cultura da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, realizado no dia 27 de fevereiro de 2016, no Rio de Janeiro na FAECAD – Faculdade Evangélica de Tecnologia, Ciências e Biotecnologia, ventilou a criação de uma rede de estudos pentecostais para estreitar o diálogo entre à CPAD e os pesquisadores.

Nesta ocasião, sob a presidência do Pr. Douglas Roberto de Almeida Baptista (Brasília – DF) líder do CEC/CGADB, discutiu-se como seria o funcionamento da rede. Foi eleita uma comissão  para detalhar a implantação da rede, composta pelos seguintes educadores: coordenador – Pr. Claiton Ivan Pommerening (Joinville – SC); membros – Pr. Isael de Araujo (Rio de Janeiro – RJ), Pr. Eduardo Leandro Alves (João Pessoa – PB), Pr. Germano Soares (Rio de Janeiro – RJ), Pr. Fábio Henrique de Oliveira (Mossoró – RN) e Pr. Jorge Vargas (Porto Alegre – RS).

O objetivo da nova instituição, segundo seu site oficial é "de reunir pesquisas e estudiosos dos assembleianismos brasileiros vinculados à CGADB, bem como a troca de conhecimento entre estes e o acesso das pesquisas ao público leigo assembleiano".

Para alcançar essas metas, a REPAS irá promover seminários e encontros com os estudiosos das ADs e editar as principais pesquisas em publicações da CPAD e demais periódicos de estudos pentecostais. Além disso, o Centro de Estudos do Movimento Pentecostal da CPAD, estará assessorando a rede.

Ainda, conforme o site da REPAS, o Conselho de Educação e Cultura da CGADB "fará o trabalho de creditar e aprovar as pesquisas que serão publicadas, observando o princípio da liberdade acadêmica". Tal disposição da CGADB e de seu braço editorial, a CPAD, é salutar para a disseminação e aprofundamento dos estudos sobre as ADs no Brasil.

É o reconhecimento da tradicional editora ao desenvolvimento e publicações (teses e livros) sobre as ADs no Brasil. Com a multiplicação de estudos sobre as ADs, a Casa Publicadora aposta no diálogo e intercâmbio de ideias. Novos autores serão revelados pela editora e novas abordagens sobre a denominação ficarão conhecidas.

Vamos aguardar os desdobramentos e frutos da parceria. A comunidade científica e os estudiosos assembleianos e das ADs agradecem.

Para maiores informações acesse o site http://repas.com.br/site/

2 comentários:

  1. Glórias a DEUS ! Excelente iniciativa. Já li livros aonde teses acerca do pentecostalismo brasileiro são citadas e algumas delas em tom "jocoso". Muito importante esta iniciativa da CPAD.
    Heitor Folgierini, SAMAMBAIA - DF

    ResponderExcluir
  2. Não gosto do termo "ASSEMBLEIANOS' os antigos não usavam. Somos pentecostais. Historicamente pentecostais e os únicos com direito de usar o nome de pentecostais clássicos.

    ResponderExcluir