sábado, 5 de novembro de 2016

O templo de Cordovil - Deus e o ateu

No dia 5 de maio de 1989, o jornal O Globo, destacou que em Brás de Pina (RJ) corria "o boato" de que o grandioso templo da Assembleia de Deus - Ministério de Cordovil, em fase final de construção seria um projeto de Oscar Niemeyer.

Segundo o periódico, a suposta autoria do famoso arquiteto fez com que os moradores da região, evangélicos ou não, se enchessem de orgulho. Mas "para a frustração de muitos", a obra era na verdade um projeto de "um desconhecido colega de Niemeyer" e membro da igreja, Rubens Farias.

Como toda grande obra, a construção do templo foi um desafio para o ministério carioca e seu pastor Waldyr Neves. A pedra fundamental foi lançada em 1979, mas somente em 1984 é que as obras começaram de fato. Foram anos de dificuldades. 

Templo da AD em Cordovil inaugurado em 1991

"Muitas compras de materiais, preocupações com os preços, afinal de contas, o dinheiro tinha que render. Muitas observações negativas por parte de pessoas que não entendiam nada do assunto" - comenta o site da igreja. As observações se justificam devido ao contexto econômico da época. O Brasil vivia dias de alta inflação e carestia de preços. Era a chamada "década perdida" da economia brasileira.

Soma-se a isso, as muitas "modificações no projeto original para atender necessidades, ora da legislação, ora para adaptação às necessidades da igreja". Já naquele tempo, as leis municipais para obras como igrejas, hipermercados e apartamentos estavam mais rigidas. Fugir dos padrões estabelecidos era arranjar dor de cabeça.

No início, vários obreiros e irmãos ajudaram na edificação. Quando O Globo visitou às obras, havia dez operários de uma construtora. Custos e orçamentos eram altos, mas o engenheiro responsável afirmou que nunca faltou recursos "graças à ajuda incondicional de irmãos empresários e trabalhadores".

Após anos de esforço, o novo templo da AD em Cordovil foi inaugurado no dia 26 de maio de 1991. Vários líderes da denominação estiveram presentes para as festividades. Orgulhosos pela imponência e beleza das linhas arquitetônicas da nova casa de oração, os crentes celebraram à vitória.

Feliz, Rubem Farias declarou que "Deus o inspirou em cada linha traçada". Porém, ao Globo, Farias explicou que toda arquitetura moderna no Brasil "paga tributo às obras do gênio Oscar Niemeyer, e talvez eu tenha pago sem saber".

Niemeyer era um comunista e ateu declarado. Mas nada o impediu de projetar a Igreja de São Francisco de Assis da Pampulha, Belo Horizonte (MG), e a Catedral de Brasília. É irônico, que na junção dos relatos sobre o templo de Cordovil, Deus e o descrente arquiteto apareçam como inspiradores da obra.

Fontes:

O Globo, 05 de maio de 1989, Jornais de Bairro, p.7 (acervo digital).

http://www.admc.com.br/2014/nossa_historia.html

8 comentários:

  1. Realmente para os padrões da época, o templo de Cordovil se mostrou bem moderno.

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz em ver essa notícia. Meu sogro, Rubens Farias, foi o projetista desse templo e dedicou essa criação ao Senhor em gratidão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele também é responsável pelos principais projetos de Assembleias de Deus como Penha(templo antigo), Niterói, Todos os Santos,...

      Excluir
  3. Sem dúvidas um excelente projeto. Deve ser rememorado. Não é todo dia que um templo ganha destaque nas páginas da mídia.

    ResponderExcluir
  4. Vc sabe alguma coisa da Assembleia de Deus em Bento Ribeiro - MIBE - Pr. Horacio da Silva Junior?

    ResponderExcluir
  5. Que legal! a postagem e o editor interagir com os seus leitores.

    ResponderExcluir
  6. Pr.Joselito Vieira dos Santos Templo muito Lindo Deus seja Glorificado

    ResponderExcluir