segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Raimundo Ferreira de Oliveira

Na intimidade familiar e entre os amigos ele era conhecido carinhosamente como "Dico". Nas Assembleias de Deus seu nome e sobrenome era conhecido e reverenciado como grande pregador, ensinador, escritor e líder. 

Raimundo Ferreira de Oliveira, nasceu em José de Freitas, cidade próxima a Teresina (PI) em 1949 e passou à infância no município de Igarapé Grande no Maranhão. Voltou a Teresina na adolescência para estudar e congregou no templo sede da AD junto ao pastor Paulo Belisário de Carvalho.

Inteligente e dinâmico, Oliveira chegou à liderança dos jovens e atuou também na área do louvor. Seu pendor para as letras se revelou cedo, pois nessa época já era conhecido pela excelência dos seus textos. Moço ainda, foi separado para o ministério e enviado a pastorear igrejas no interior do Piauí. Voltou à capital para dirigir a congregação do bairro Buenos Aires por apenas seis meses.

Pastor Raimundo Ferreira de Oliveira

Corria o ano de 1979, quando o missionário Bernard Johnson convidou o jovem pastor para trabalhar na recém fundada Escola de Educação Teológica da Assembleia de Deus (EETAD) em Campinas (SP). Trabalhou por muitos anos na instituição, escrevendo livros usados para a formação de obreiros em todo país. Consta, que Oliveira rejeitou em 1980 um convite do pastor Paulo Belisário para voltar à terra natal por conta dos seus compromissos com a EETAD.

Posteriormente, foi para o Rio de Janeiro atuar na CPAD. Na editora exerceu vários cargos, publicou livros de sua autoria e foi comentarista da revistas da escola dominical para jovens e adultos. Destacou-se nacionalmente como eloquente pregador e ensinador da Palavra de Deus.

A década de 1990, parecia promissora para o escritor. Recebeu o convite para dirigir a Assembleia de Deus Betesda em Fortaleza (CE) do pastor Ricardo Gondim. Após dois anos na capital cearense, Raimundo cedeu aos apelos do pastor Belisário e voltou a Teresina para fundar o Instituto Bíblico Pentecostal (IBPT). Tempos depois assumiu a vice-presidência da AD em Teresina. Seria o princípio do fim para o seu ministério.

Em 1993, o veterano líder Paulo Belisário modicou o estatuto da igreja para controlar sua própria sucessão. A mudança estatutária esvaziou o poder da convenção estadual (da qual foi presidente por muitos anos) sobre a principal igreja piauiense.

O escritor Leal Neto, afirma em seu livro sobre a história da AD em Teresina, que "acalorados debates" se deram em torno do tema. Tudo indica, que a manobra regimental trouxe graves desacordos ministeriais e Belisário impôs o nome de Raimundo de Oliveira como seu único sucessor. Assim, no dia 09 de junho de 1995, o respeitado pastor e escritor assumiu como 11º presidente da AD em Teresina.

Porém, seu tempo à frente da igreja seria curto. No início de 1997, as diferenças entre Raimundo e o ministério local se agravaram. Leal Neto registra esse triste momento através de uma metáfora: "nuvens sombrias pairaram e se abateram sobre o horizonte de Teresina". O clima de beligerância reinava na capital.

Segundo o autor de Uma Igreja Edificada: "Não sabemos como, nem de onde elas vieram, mas o que é certo é que elas surgiram e se tornaram cada vez mais espessas". Contudo, é fato que as tais "nuvens sombrias", se formaram antes mesmo do pastor Oliveira tomar posse. É possível, que além dos descontentamentos internos, influências externas ajudaram no aprofundamento da incontornável crise eclesiástica.

Sendo chamada para solucionar os conflitos, a CGADB passou o problema para a União dos Ministros das Assembleias de Deus do Nordeste (UMADENE). Os principais líderes da AD na região se reuniram na capital do Piauí para resolver os impasses. A solução encontrada foi a troca entre os pastores de Teresina e Parnaíba. 

Abatido e derrotado, Raimundo de Oliveira ficou pouco tempo em Parnaíba. Com a saúde abalada pediu licença das atividades pastorais. Dedicou-se à escrita e publicação de obras pela CPAD e pela editora Hosanas. Transferiu-se para São Luís (MA), onde viveu seus últimos anos de vida e ministério. 

Morreu neste domingo dia 09 de outubro de 2016, aos 67 anos de idade. Uma grande perda para as Assembleias de Deus no Brasil. Permanecerá vivo através das suas obras.

Fontes:


ARAÚJO, Isael de. Dicionário do Movimento Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.


LEAL NETO, Raimundo. Uma Igreja Edificada - História da Assembleia de Deus em Teresina - PI. Teresina: Halley, 2012.

9 comentários:

  1. Morreu muito novo,um grande escritor!Talvez o erro dele foi não ter atendido ao primeiro convite do pastor Paulo e ter sido atraído pelo convite e quem sabe vantagens do Ricardo Gondim, que não é lá grandes coisas e tem uns pontos te
    teológicos destorcidos!

    ResponderExcluir
  2. Conviví muito com o Pastor Raimundo, era meu vizinho, quando morou em Campinas - SP quando trabalhou para o aperfeiçoamento e implantação da EETAD no Brasil. Era um homem calmo, muito educao, sereno, equilibrado, profundo conhecedor da Palavra de Deus. Uma pena que a Igreja em Teresina nao tenha lhe dado uma chance de presidi-la. Como um homem pacifico que era preferiu deixa-la. Nao tenho duvida que perderam uma grande chance de conviver e aprender com esse grande homem de Deus. Minhas condolencias a seus familiares e que ele agora descanse em paz nos braços do Pai aguardando o dia da ressurreiçao e de sua recompensa !

    ResponderExcluir
  3. Foi um Grande Professor um Homem de Deus agora descança do seu Trabalho

    ResponderExcluir
  4. O pastor Raimundo de Oliveira, viveu estes últimos anos de vida na caverna. Mas Deus levantou corvos (homens e mulheres humildes), para cuidarem desta vida.
    Infelizmente muitas pessoas que poderiam ter sido usado como corvo, para levar pão ao servo de Deus (uma mensagem, uma palavra amiga) se comportaram como urubu nas mais do diabo: bicando suas ferida... aponto de prometerem destruir o ministério e a vida dele.
    Poucos dias antes de morrer, ele disse que a partida dele estava próxima e que ele estava preparado. Isto nos enche de alegria, pois a vitoria do servo do Senhor é estar preparado para se encontra com Deus.

    ResponderExcluir
  5. A nuvem negra tem nome: Nestor Mesquita.
    O problema do pastor Raimundo de Oliveira, foi a igreja dos doutores(tempo central), onde tem muita gente que só é crente dentro da igreja. E ele tentando mudar esta situação, surgiram os inimigos.
    O pastor Nestor Mesquita, se aproveitando da situação (louco para ser presidente da igreja) deu nome a tal nuvem negra.
    O pr. Raimundo de Oliveira ainda foi para Parnaíba, pensando ser o seu refugio, mas la esta a nuvem negra... pondo em pratica a sua promessa de destruir a vida e o ministério do amado irmão. (fez até ameaça de morte).
    É como a Bíblia nos diz: que o homem faz planos mirabolantes (atravessa céus e mares) para converter uma alma e depois faz ela digo do inferno.
    Foi preciso o irmão Raimundo, sair deste meio para escapar com sua alma.

    ResponderExcluir
  6. Grande perda para as Assembléias de Deus no Brasil

    ResponderExcluir
  7. Gostaria de saber exatamente o que houve no periodo desse problema na AD

    ResponderExcluir
  8. Alguém sabe porque "repentinamente" porque ele foi tirado da AD/Parnaíba-PI ?

    ResponderExcluir
  9. Ele sumiu ate da CPAD nunca li comentario seus na Revistas da Escola biblica.

    ResponderExcluir