sexta-feira, 31 de agosto de 2012

30 anos sem Paulo Leivas Macalão

No dia 26 de agosto de 2012, completou 30 anos do falecimento do pastor Paulo Leivas Macalão, um dos maiores (e polêmicos)  líderes das Assembleias de Deus no Brasil. A data foi relembrada pelo Ministério de Madureira através de redes sociais, onde fotos e textos foram compartilhados para marcar as três décadas de ausência de seu fundador e antigo líder máximo.

Macalão e esposa: incompreendido e segundo Vingen muito independente

Naquele agosto de 1982, o Ministério de Madureira sofreu duas grandes perdas. Vinte um dias antes da morte do pastor Paulo Macalão, seu vice-presidente e amigo, pastor Alípio da Silva faleceu. Pastor Alípio era o braço direito de Macalão e ao que tudo indica, seu eventual sucessor no ministério. Dentro dessa situação, o Ministério de Madureira elegeu o pastor da AD do Brás, Lupércio Vergniano para a presidência. Manuel Ferreira, hoje presidente vitalício do ministério já estava em ascensão naquela época. Foram esses senhores (e pelo que se percebe), junto com a viúva de Macalão a missionária Zélia Brito Macalão,  deram continuidade aos projetos da igreja.

Passados 30 anos de sua morte, sua obra ainda é motivo de diversas analises e reflexões. Macalão foi um pioneiro do pentecostalismo sem dúvida alguma, mas também foi pioneiro na formação da primeira cisão ministerial da denominação e inspirou muitos outros a fazerem o mesmo. Ainda em vida, a palavra mais usada pelos textos oficiais para justificar a iniciativa de Paulo Leivas de formar um ministério à parte do suecos foi incompreensão. Sim, Macalão foi um incompreendido, um jovem que ao entrar em choque com os líderes escandinavos se deslocou para os subúrbios da cidade do Rio de Janeiro, para ali formar seu próprio rebanho. E esse rebanho cresceu muito, sempre inspirado na veia nacionalista e autoritária de seu líder. A AD passou então em muitas regiões do Brasil a ser conhecida como Missão, em alusão aos trabalhos fundados ou dirigidos pelos suecos, e Madureira, a AD verdadeiramente nacional.

Após a saída do Ministério de Madureira da CGADB, a literatura da CPAD ainda continua a reconhecer Paulo Leivas como grande líder, porém sempre é destacado um trecho do diário de Vingren onde ele registra uma interessante observação sobre Macalão: "ele é muito independente". Outras faces do "Apóstolo do século XX" são reveladas nas edições posteriores, sob um ângulo nem sempre favorável, legitimando assim a cisão ocorrida em 1989 como algo inevitável, pois o germe da divisão estaria nas ações expansionistas e polêmicas do fundador de Madureira. Assim, após 30 do seu falecimento, sua memória cada vez mais é exaltada por Madureira, mas por outro lado é questionada nem sempre de forma sutil pelas AD's ligadas a Missão. 

Outro ponto que envolve a figura de Macalão em mistério seria a sua provável filiação a maçonaria. Antigos líderes e membros afirmam essa ligação, mas não há evidências claras de que isso tenha ocorrido. Sua amizade com o Reverendo Isaías de Souza Maciel, ministro evangélico, o qual chegou a ser grão-mestre na maçonaria é destacada para afirmar essa hipótese. Gedeon Alencar registra em seu livro, que o questionamento de um pastor pertencer ou não a maçonaria foi ventilado na CGADB de 1966, e ainda, segundo alguns entrevistados para sua tese, uma comissão teria realizado um solenidade em sua homenagem. Mas esse é um caso onde não há confirmações ou desmentidos convincentes.

A certeza de tudo isso é que, passados 30 anos de sua morte, a vida e obra de Paulo Leivas Macalão ainda merecem um estudo mais aprofundado. Poucas informações sobre ele se levantaram nesse período além das que já estão dadas pela historiografia oficial. Macalão ainda é uma incógnita para muitos pentecostais, um personagem mítico esperando por ser desvendado.

Fontes:


ALENCAR, Gedon. Assembleia de Deus-origem, implantação e militância (1911-1946). São Paulo: Arte Editorial, 2010.

ARAÚJO, Isael de. Dicionário do Movimento Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

DANIEL, Silas. História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil. Rio de Janeiro: CPAD, 2004.

FRESTON, Paul. Breve História do Pentecostalismo. In: ____. Nem anjos nem demônios; interpretações sociológicas do pentecostalismo. Petrópolis: Vozes, 1994.

16 comentários:

  1. Irmão Mario Sérgio,

    Muito bom o seu texto. Gosto de cantar alguns hinos escritos pelo P. L. M. mas confesso que não sabia nada sobre a sua história. Obrigado pelas informações e desde já estou esperando por mais dados sobre este "personagem mítico esperando por ser desvendado."

    Um grande abraço,

    ResponderExcluir
  2. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderExcluir
  3. Moro atualmente em salvador, e aqui a realidade é muito triste, muita divisão, muita contenda e desmandos. O pior que as duas convenções estaduais ligadas a CGADB não se aceitam, imaginem Madureira??? Madureira segundo o ponto de vista de alguns lideres aqui é praticamente uma "seita", é uma pobreza de espírito muito grande, sem dizer de uma religiosidade impregnada!
    Nunca fui do Ministério de Madureira, mas amo esse Ministério e tenho muitos amigos lá, inclusive não tenho problema nenhum se um dia eu tiver quer ir congregar lá.
    parabéns pela postagem sem parcialidades. Paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CARO IRMÃO(A)SOU DO RIO DE JANEIRO, CONGREGO EM UMA IGREJA Q PERTENCE AO MINISTERIO DE MADUREIRA. MADUREIRA É UMA IGREJA QUE HONRA A INSTITUIÇAO E É COMPROMETIDA COM SALVAÇAO DE ALMAS E CUIDADO COM O COMPORTAMENTO ESPIRITUAL E FAMILIAS. QUE DIVERGEM MUITOS NAS IGREJA É DEPARTAMENTOS QUE MUITAS DAS VEZES SE SENTEM INDEPENDENTE, MAS A VISAO REAL É UNIAO. TEMOS QUE TER CUIDADO COM CERTOS LIDERES, POIS A BIBLIA NOS ENSINA Q DEVEMOS ESTAR FIRMADOS NA DOUTRINA DOS APOSTOLOS. E MUITOS EM VEZ DE TER CUIDADO COM A SALVAÇAO FALAM COISAS QUE DISTANCIA AS PESSOAS DA VERDADE DE JESUS. POR ISSO A RECOMENDAÇAOO É QUE DEVEMOS SABER EM QUEM TEMOS CRIDO(JESUS CRISTO) E COM QUEM NÓS TEMOS APRENDEMOS. ISSO É BIBLICO. FICO FELIZ POR VOCE EXPRESSAR ESSE AMOR A MADUREIRA VOCE SÓ TEM A CRESCER POIS NAO CREIO QUE ESTEJA CRENDO PALAVRAS INSOLIDAS.VALEU TOCAI A TROMBETA EM SIAO.
      FICA NA PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO.

      Excluir
  4. Passei para procurar pelo menos uma foto do Missionário e Pastor Paulo Leivas Macalão, o Pastor que Evangelizou minha família sobre a obra Pentecostal no Brasil que iniciou os cultos na casa meus Tios aqui em Campinas/SP e inaugurou a primeira Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Bairro Vila Nova desta cidade. Agradeço a Deus pela vida dele e irmã Zélia pelo grande trabalho propagador do Evangelho.Me recordo dos dias em que esteve na casa de meus Pais na cidade de Tatu interior de SP. Parabéns por esta postagem
    Sou filha dos primeiros membros Assembleia de Deus Campinas João Baptista Almeida, Marina Silva Almeida e meus Tios Benedita e Mario Silva o cartão da minha tia é membro número 01

    ResponderExcluir
  5. Que saudades daqueles tempos em que a igreja era o lugar de adoração. Agora é nem sei o que. O dinheiro é quem manda

    ResponderExcluir
  6. Eu não o conhecia muito interessante a historia desse grande pastor so via falar nele quando meu pastor falava mas li sua história e gostei muito gloria a DEUS

    ResponderExcluir
  7. Queria ter conhecido este grande homem de Deus

    ResponderExcluir
  8. Hoje não tem pastor igual PLM e uma história muito boa meus parabéns

    ResponderExcluir
  9. eliseu Coelho do Nascimento14 de setembro de 2013 17:25

    Conheci pessoalmente Paulo Leiva Macalão e Cicero Canuto de Lima lembro que eles foram um dos primeiros a se levantar contra os missionarios Suecos ,eram servos do senhor, porem muito talibans

    ResponderExcluir
  10. Tive o privilégio e a honra de ser ovelha desse ilustre obreiro do Senhor por um ano no Rio de Janeiro. No meu ver, Madureira deveria dirigir a CGADB e a CPAD.

    ResponderExcluir
  11. Tive o privilégio e a honra de ser ovelha desse ilustre obreiro do Senhor nos idos de 81 e 82 no Rio de Janeiro. Me foi uma escola pertencer a este abençoado Ministério, No meu ver, Madureira deveria dirigir tanto a CGADB quanto a CPAD Olavo Pereira . NATAL R G N.

    ResponderExcluir
  12. TENHO LIDO ALGUMAS POSTAGENS E GOSTEI QUERO DAR A IDEIA DE QUE VOCE COLOQUE ALGUMA COISA SOBRE O PASTOR VALDIR BISEGO LEIA FOI UM PASTOR ANTIGO DA ASSEMBLEIA DE DEUS. pastor Carlos Acácio

    ResponderExcluir
  13. Muito bom este blog. Parabéns. Você tem alguma informação do Pastor Marinézio de saudosa memória? Ele foi Pastor em Campinas/ SP e construiu vários templos.

    ResponderExcluir
  14. Parabenizo o autor deste blog pelos belíssimos comentários acerca do Pastor Paulo Leivas Macalão, um grande servo de Deus o Apóstolo do Século XX. Sem dúvidas o Pastor Macalão foi um Maçom, era amigo muito íntimo do Reverendo Isaías Souza Maciel que é um dos Maçom mais respeitado no Brasil. Jamais iremos condenar o Pastor Macalão pelo seu envolvimento com a Maçonaria. A Maçonaria ao contrário que muitos falam, NÃO É UMA RELIGIÃO, é uma Instituição Histórica e Filosófica. Existem hoje Milhares de Pastores membros da Maçonaria inclusive o atual Presidente da CONAMAD Bispo Manoel Ferreira, Samuel Ferreira, Abner Ferreira, Magner Ferreira, Silas Malafaia, Guilhermino Cunha e muitos outros. Todos são homens dignos e honrados.

    ResponderExcluir
  15. tenho muita honra de ter pertencido esta igreja tive a oportunidade de conversar com ele pastor Macalão, tenho grandes lembranças!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir