sábado, 31 de outubro de 2009

Paulo Leivas Macalão - um líder e vários olhares

Todo crente assembleiano ao participar dos cultos e dos cânticos congregacionais, e ao manusear seu hinário, logo fica familiarizado com as iniciais do seguinte autor P. L. M. As iniciais do pastor Paulo Leivas Macalão (1903-1982) estão presentes em 54 composições de sua autoria e em outras 190 versões que totalizam 244 hinos, ou seja, 38% dos 640 da atual Harpa Cristã.

Ao pesquisar sua história de vida, logo o curioso assembleiano verificará que esse senhor falecido a mais de um quarto de século foi um dos grandes líderes da Assembléia de Deus no Brasil e fundador de uma das maiores ramificações ministeriais da denominação nesse país: o Ministério de Madureira.

P. L. M. e seu famoso violino: um líder das massas

Os dados biográficos sobre Paulo Macalão se encontram com fartura na literatura da denominação. Após a sua morte ocorrida em 26 de agosto de 1982, dois livros sobre sua vida e obra foram lançados. O primeiro de autoria de Jefferson Magno "Paulo Macalão - A chamada que Deus confirmou" foi lançado um ano depois de seu falecimento. Três anos depois sua viúva Zélia Brito Macalão (1907-1988) publicou outro livro biográfico intitulado "Traços da vida de Paulo Leivas Macalão". Ambos os livros foram publicados pela Casa Publicadora das Assembléias de Deus (CPAD), editora que Macalão ajudou a fundar. Várias outras publicações da CPAD que trazem biografias de seus pioneiros e grandes líderes sempre mencionam Paulo Macalão, pois afinal seu ministério e a trajetória da denominação se entrelaçam por mais de 50 anos. 

Como já foi citado, o hinário oficial da igreja carrega até hoje sua marcas. A Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB) tem na sua pessoa um dos responsáveis pelo estatuto feito em 1946, e a CPAD encontrou nele um dos seus principais entusiastas (se bem que a principio Macalão foi contra o projeto de fundação de uma editora própria para a denominação).


É importante lembrar quase todas as publicações oficiais predominam a narrativa romântica, heróica e edificante para relatar a vida desse pioneiro, e de outros também. Ao ler a biografia (ou hagiografia) de P. L. M. o leitor na verdade, em alguns momentos tem a impressão de estar conhecendo um homem superior, imune às paixões e vaidades que caracterizam todos os mortais.


A memória de Macalão é entre os assembleianos (principalmente os de Madureira) venerada, e os predicados para enaltecê-lo são evidentes. Basta uma rápida leitura em qualquer site das igrejas filiadas ao Ministério de Madureira para se chegar a essa conclusão. Um exemplo claro dessa constatação se verá no site da Assembléia de Deus de Volta Redonda, cujo pastor David Cabral é o autor do livro intitulado "Assembléia de Deus - A outra face da História". Neste site, cujo texto foi adaptado da obra já citada, Macalão é chamado de patriarca e "Apóstolo do século XX" e sua carreira ministerial enaltecida, sendo reverenciado pelo seu pioneirismo e visão do trabalho evangelístico.

Certamente Paulo Leivas não foi o primeiro líder assembleiano, e nem será o último a receber páginas e tintas de menções honrosas e elogios variados. Gunnar Vingren, um dos fundadores da Assembléia de Deus mesmo sendo contrariado e derrotado nas decisões eclesiásticas da cúpula assembleiana, tem sua memória exaltada e seu pioneirismo destacado nas múltiplas publicações dos ministérios da denominação.

Mas o que importa nessas publicações sem dúvida alguma, é a utilização da biografia de determinado pioneiro para a edificação dos fiéis e conservação da unidade eclesiástica. O líder retratado é o exemplo a ser seguido, é o herói cujo sacrifício não se pode esquecer; e é em torno dessas histórias de vida engrandecidas, que os atuais líderes procuram ganhar legitimidade e manter unidos seus rebanhos de fiéis para seguir em seus projetos de poder denominacional.


Dessa forma uma riqueza de detalhes do biografado se perde, as características mais marcantes de sua personalidade se esquecem, e fica-se longe de mostrar o lado humano e social de uma vida; rica em histórias e fatos, os quais ajudam a compreender a própria formação da igreja e a sociedade na qual ela esta inserida. Para se extrair algo a mais como diz Freston "é preciso ler, entre as linhas extraordinárias, as entrelinhas comuns; ou seja, colocar os pés dos heróis docéticos novamente no chão".


Assim milhares de crentes conhecem Paulo Macalão apenas pelo viés oficial, onde a vida desse grande líder é filtrada de todas as formas, chegando até nós somente algumas particularidades que de maneira alguma satisfazem a todos aqueles que procuram se aprofundar na história da denominação.

Fontes:

ARAÚJO, Isael de. Dicionário do Movimento Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

DANIEL, Silas. História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil. Rio de Janeiro: CPAD, 2004.

www.cadevr.com.br/historicoFundacao

13 comentários:

  1. A paz do Senhor mano, tenha um ótimo 2010...
    Ei sobe a boca pequena que PLM, seria um maçon...
    é de se pesquisar, é de se perquisar

    jorge luiz

    ResponderExcluir
  2. Isso é uma lástima, Pastor PLM nunca se associou a maçonaria, sempre foi homem rigido e bom doutrinador dentro da Palavra de Deus.
    Paz do Senhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. era sim, foi velado dentro da loja maçonica, está no site maçom não é besteira, site maçom, samaúma, procure leia os debates entre maçons e evangelicos e preste atenção no que os maçons falaram de macalão e outros...

      Excluir
    2. pelo que sei ele foi velado no Abrigo das idosas do SASE, na Avenida Brasil, 30.000 em Realengo

      Excluir
  3. Paz do Senhor, sou profundo pesquisador sobre o Pastor PLM, isso é farsa, ele todavia foi homem rigido e doutrinador dentro da palavra de Deus, jamais se associaria a maçonaria, uma instituiçao secreta, que nao tem preceitos biblicos.

    ResponderExcluir
  4. ENQUANTO OS CATOLICOS VENERAM SUA IAMGENS MORTAS OS EVANGELICOS ADORAM VENERAM SEUS PASTORES SEUS LIDERES SUAS BIBLIAS ACORDA GENTE A MAÇONARIA ESTA DITANDO E ORDENANDO TUDO BASTA ESTUDAR E DESCOBRIR OSEIAS 6-11

    ResponderExcluir
  5. Também tenho ouvido falar muito q plm éra um maçom
    e q até hoje os lideres asembleianos como,cgadb,ministerio de madureira estão profundamente afundados na maçonaria,Deus ira cobrar desses homens q usam o conhecimento para
    escravisar e enganar o escolhidos de cristo q vs possam ficar atentos e vijilantes pois o falsos profétas já estão ém nosso meio a muito témpo...

    ResponderExcluir
  6. Pr. Paulo Leivas Macalão –
    Fundador da Assembléia de Deus Ministério de Madureira – Rio de Janeiro, notável Administrador e grande Evangelista e Maçom. O pastor Paulo Leivas Macalão, também compôs e traduziu vários hinos, que se encontram na Harpa Cristã, hinário oficial das Assembléias de Deus.

    Pr. Túlio de Barros –
    Durante anos foi pastor da Assembléia de Deus de São Cristóvão – Rio de Janeiro. Um grande homem, advogado, pregador, em seu Ministério foi um homem de oração. Maçom convicto.

    ResponderExcluir
  7. unca digam que paulo leivas macalao foi um maçon,isso é uma blasfemia.

    ResponderExcluir
  8. O diabo tem seus homens na terra, mas Deus tambem tem os seus e Paulo Leivas Macalão era homem de Deus. Vocês que pensam isso sobre o Pr,são todos enviados das trevas e não percebem isso,pois estão com as vistas vendadas pelo pecado.Que Deus tenha misericórdia de vocês.

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente a Assembleia de Deus nunca discutiu ou se posicionou frente a esse tema "maçonaria e seus segredos"; aqui em Minas. Congrego há 36 anos na Assembleia, nunca vi ou ouvi um pastor doutrinando seus membros sobre os perigos da maçonaria. Infelizmente há muitos cabeçudos enfiados na maçonaria e tem muitos bobos tentando calar os profetas de Deus.
    Todo o mundo está vendo o caminhar dos nossos líderes e as alianças que alguns deles fazem.

    "E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.

    E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.

    E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita. ". IPedro 2:1-3

    ResponderExcluir
  10. Vocês que dizem que o macalão era maçom, tenham vergonha, a igreja era rigorosa e Caio Fábio diz que ela lutava contra a maçonaria além de ainda se encontrar dons espirituais na igreja.

    ResponderExcluir